Documento de conferencia
Acceso Abierto

Tecidos no brasil: os desafios para sua conservação

Estudo de caso
Enlace externo
Resumen

Conservar tecidos ou qualquer outro material implica, necessariamente, compreender e conhecer esse material. O tecido, matéria-prima processada, tem a diversidade como principal elemento definidor:identificar suas características, entender suas propriedades e conhecer seus históricos diferenciados envolve uma gama bastante grande de variáveis e especialidades. Para conservar o que temos, portanto, precisamos antes de tudo compreender aquilo que temos em mãos. A bibliografia internacional específica tanto sobre tecidos como sobre conservação de tecidos, em termos gerais, fornece uma parte considerável das respostas que precisamos. Tão logo as questões se particularizam ou se localizam no Brasil, entretanto, desaparecem os livros, as pesquisas e as idéias inviabilizando, muitas vezes, o trabalho de conservação do patrimônio. As poucas informações que dispomos sobre os tecidos no Brasil encontram-se dispersas em relatos de viajantes, atas de importação/exportação, livros de economia, botânica e química à espera de novas articulações e pesquisas. O texto apresenta um dos principais tópicos da pesquisa de conservação que se dedica a repensar certas imagens fundadoras. Herdamos e preservamos (ainda hoje) um repertório de imagens fictícias que raramente são postas em xeque e acabam cristalizando equívocos. O imaginário sobre a indumentária utilizada no Brasil colonial, por exemplo, foi quase todo inventado pelo Romantismo e reinventado, décadas depois, pelo escritor Gilberto Freire. Vivemos ainda sob o domínio de uma mitologia histórica produzida no século XIX que fez do Brasil um país de nativos despidos, negros vestidos em algodão branco e mulheres brancas envoltas em vestidos de seda. A história das cores e das tintas permanece pouco discutida e cercado de lendas. Este texto introduz um dos vários tópicos da pesquisa em andamento, financiada pelo CNPq, que começa a confrontar certas informações ‘históricas’ tradicionais ainda vigentes, com informações tecnológicas de cada período. Informações sobre o comércio de tintas, plantas tintórias, cores e tecidos já tintos que estiveram disponíveis no Brasil serão abordados.

Palabras clave
Materiales
http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Esta obra se publica con la licencia Creative Commons Attribution 4.0 International (BY 4.0)

item.page.license
Imagen en miniatura