Documento de conferencia
Acceso Abierto

Museu de Arte do Rio – MAR: uma abordagem do valor patrimonial

|
Enlace externo
Resumen

Há décadas, a região portuária da cidade do Rio de Janeiro tem sido alvo de estudos e projetos de revitalização. A instituição, em 2009, por lei municipal, da Operação Urbana Consorciada da Área de Especial Interesse Urbanístico da Região Portuária do Rio de Janeiro foi feita no intuito de garantir a implementação do projeto de requalificação urbana intitulado Porto Maravilha. Com relação à preservação do patrimônio cultural, o Porto Maravilha apresenta ações voltadas para o resgate da memória local, tendo o Museu de Arte do Rio (MAR) como âncora do projeto. Instalado na Praça Mauá, o MAR teve como desafio unir construções de características arquitetônicas distintas e com diferentes níveis de proteção. Ao analisar as intervenções realizadas para a adaptação do edifício do antigo Palácio Dom João VI ao uso de museu, pode-se verificar que algumas de suas características são sacrificadas em favor da nova função. Questiona-se, a partir deste exemplo, a relação entre a intenção da intervenção e os resultados obtidos pelo projeto adotado, no que se refere à preservação dos valores que o edifício representa para a sociedade e que motivaram sua proteção. Este artigo se propõe a analisar como as escolhas de projeto de adaptação ao uso de Museu impactaram nos valores atribuídos aos edifícios constituintes do MAR.

Palabras clave
valor cultural
patrimônio
Museu de Arte do Rio
http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Esta obra se publica con la licencia Creative Commons Attribution 4.0 International (BY 4.0)

item.page.license
Imagen en miniatura