Artículo
Acceso Abierto

A teoria da ação comunicativa de Habermas

Implicações pedagógicas
Enlace externo
Resumen

Habermas inicia a obra Teoria da ação comunicativa, afirmando que sua preocupação será desenvolver uma nova teoria de racionalidade, pois considera ser esta questão o tema principal da filosofia. Escreve o autor: “Pode inclusive dizer-se que o pensamento filosófico nasce da reflexão sobre a razão corporifica da no conhecimento, na linguagem e na ação. O tema fundamental da filosofia é a razão” (Habermas,1987a:15). O enfrentamento do problema da racionalidade liga-se ao objetivo que, desde o início, acompanha o trabalho intelectual do pensador alemão: a reabilitação da idéia segundo a qual existe um sentido universalista de razão que se aplica à dimensão moral-prática e que pode levar a superar as limitações impostas pela visão reducionista da racionalidade instrumental, restabelecendo o seu poder emancipador. Habermas persegue esse objetivo por meio da reconstrução racional da interação lingüística, diferenciando-se, nesse sentido, da maior parte dos filósofos que buscam entender a razão, de modo geral, enquanto conhecimento ou ação.

Palabras clave
Teoria da ação comunicativa
http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Esta obra se publica con la licencia Creative Commons Attribution 4.0 International (BY 4.0)

item.page.license
Imagen en miniatura