Documento de conferencia
Acceso Abierto

Ensaio não destrutivo para a quantificação da concentração de sal em argamassas de edifícios históricos

||
Enlace externo
Resumen

O sal, uma substância indispensável ao homem e a todos os tipos de vida animal, nem sempre nos traz benefícios. Os fenômenos da umidade e da salinidade se destacam entre os principais responsáveis pelos mais frequentes danos existentes em alvenarias revestidas com reboco em edifícios antigos. A verificação da existência de sais de cloreto, nitrato e sulfato em revestimentos argamassados constitui-se em um experimento simples e rápido. No entanto, a quantificação desses sais é realizada através de procedimentos efetuados em laboratórios, cujo custo é alto e o tempo pode ser considerado como relativamente longo. Esta pesquisa teve como proposta verificar a potencialidade de um condutivímetro na quantificação da concentração de sais (cloreto, nitrato e sulfato) presentes em argamassas de cal e areia e em argamassas de cimento, cal e areia. Para tanto, foram confeccionados corpos de prova de argamassas com diferentes traços e contaminadas com diferentes sais em quantidades pré-estabelecidas. A utilização do condutivímetro na quantificação de sais em argamassas apresentou-se como um método prático e rápido, possível de ser realizado in loco. Este trabalho apresenta uma revisão sobre o fenômeno da salinidade nas argamassas de edifícios históricos, a metodologia desenvolvida e os resultados obtidos.

Palabras clave
http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Esta obra se publica con la licencia Creative Commons Attribution 4.0 International (BY 4.0)

item.page.license
Imagen en miniatura